quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Biografia resumida - Conclusão

1953 - 24 anos - Tropa - Mafra (Agosto de 1953) Em 53 nasceram os dois filhos de Zeca, José Manuel (18 de janeiro, foi padrinho Carlos Couceiro) e Helena (29 de dezembro). Grava os seus primeiros singles em 78rpm, dá explicações e revê provas do Diário de Coimbra.
1954 - Tropa - Coimbra (Janeiro de 1954)
1955 - o filho José Manuel, vai de encontro dos avós a residirem em Lourenço Marques.
1956 - Baixa na tropa (14 de janeiro de 56 - Estava mobilizado para Macau). Regresso do filho José Manuel por ocasião do gozo de licença do avô.
1957 - Professor em Mangualde (6-1-1957 a 30-9-1957). Professor em Lagos (28-10-1957 a 22-7-1958)
1958 - Professor em Faro (7-10-1958 a 18-7-1959)
1959 - No início do ano lectivo 1959/1960 está 10 dias em Aljustrel e depois transita para a Escola Técnica de Alcobaça.
1960 - Professor Escola Técnica de Alcobaça. Grava o EP "Balada do Outono"
1961 - Professor Escola Industrial e Comercial de Faro (17-10-1960 a 25-7-1961) - Conhece Zélia. Licencia-se em História-Filosóficas (3 de novembro)
1962 - Professor Escola Industrial e Comercial de Faro (6-11-1961 a 30-7-1962). Começa a gravar com Rui Pato. EP "Baladas de Coimbra"
1963 - Professor Escola Industrial e Comercial de Faro (19-10-1962 a 31-7-1963) – Divorcia-se de Maria Amália. Grava Dr. José Afonso em "Baladas de Coimbra"
1964 - Professor Escola Industrial e Comercial de Faro (7-10-1963 a 29-7-1964) - Casa com Zélia (4 de janeiro). Grava "Cantares de José Afonso" e "Baladas e Canções". No final do verão embarca para Moçambique, com um contrato de professor.
1965 - Liceu António Enes, em Lourenço Marques (1964/1965)- Leciona Geografia - Nasce, a 8 de agosto, a filha Joana*.

* Joana, nasce em Lourenço Marques. Tinha 15 dias quando Zeca, Zélia, a filha Helena e Joana a 23 de agosto, foram para a Beira onde Zeca iria lecionar.

(Fonte: José Afonso – Um Olhar Fraterno, flªs 174)

1966 - Liceu Pero de Anaia, na Beira (14-9-65 a 30-7-1966)
1967 - Revogado o contrato e leciona como eventual (18-9-1966 a 29-7-1967). Regressa a Portugal antes do fim do contrato, com Zélia e dois filhos, Helena e Joana. Fica com o tio-avô Filomeno o filho mais velho José Manuel. Em outubro dá aulas no Liceu Nacional de Setúbal - aulas de Organização Política. Internado na Casa de Saúde de Belas durante 20 dias, é exonerado do ensino «por conveniência de serviço». Passa a dar explicações.
1968 - Contrato com Arnaldo Trindade Cª Lda. Regime de exclusividade, um mínimo de três discos LP (36 trechos), num prazo de dezoito meses a contar de 1-3-1969, com um cachet de 45 000$00 por cada lote de doze canções. Grava o "Cantares do Andarilho"
1969 - É colocado após requerimento, como professor na Escola das Areias em Setúbal (7-10-1969 a 31-7-1970). Em 1969 funcionava como Ciclo Preparatório) no primeiro grupo numa área que não domina - Ciências da Natureza (segundo depoimentos de alunos foi professor de História e não de Ciências (http://www.aja.pt/o-meu-professor-de-historia-jose-afonso/ ). No ano seguinte é indeferido o requerimento e não volta a dar aulas no ensino público. Grava o single "Menina dos Olhos Tristes" e o LP "Contos Novos, Rumos Velhos". Nasce o filho Pedro a 2 de setembro.
1970 - Celebra novo contrato com Arnaldo Trindade - gravação no mínimo de dois LP no periodo de dezoito meses (no contrato seguinte o prazo passa para dois anos), por uma quantia fixa, a que acresce 10 contos mensais como consultor musical da empresa: 3 de setembro.
Grava em Londres o "Traz Outro Amigo Também"
1971 - É detido pela PIDE/DGS em Lourenço Marques quando de visita aos pais e irmãos. É reembarcado para Portugal. Grava Cantigas do Maio em Paris, foi detido no aeroporto antes do embarque. Participa em Valência no II Festival da Canção Ibérica
1972 - Zeca canta Grândola pela primeira vez, para estudantes de Santiago de Compostela. Grava em Madrid "Eu Vou Ser Como a Toupeira".
1973 - Preso em Caxias de 30 de abril a 21 de maio. Grava em Paris "Venham Mais Cinco"
1974 - Participa no I Encontro da Canção Portuguesa a 28 de março, com grande aparato policial. Grava em Londres "Coro dos Tribunais". Dá-se o 25 de abril sendo Grândola a senha para o arranque definitivo da operação.
1975 - Participa na campanha de dinamização cultural «Maio-Nordeste» no distrito de Bragança. Canta e faz pedagogia popular pela LUAR, organizações sindicais... Visita Angola (atuou em janeiro em Cabinda no Cinema Chiloango, onde estive com ele no palco). Grava em Itália o LP República. Morre o pai a 13 de outubro.
1976 - Viagem à Alemanha onde grava um disco. Apoia a candidatura à presidência de Otelo.
Grava "José Afonso em Hamburg" e "Com as Minhas Tamanquinhas"
1977 - sem referências
1978 - Participa na formação da cooperativa «Era Nova». Vai a Angola a convite do MPLA. Grava "Enquanto à Força".
1979 - Digressão pela Galiza. Grava "Fura Fura"
1980 - Concertos na Alemanha Federal
1981 - Espetáculos no Théatre de la Ville em Paris. Grava "Fados de Coimbra e Outras Canções" (disco de prata).
1982 - Participa no festival «Le Printemps de Bourges» (França)
Contrato com a Sasseti (com data de 1 de março e termo a 1-3-1985). Visita em Abril Moçambique, a convite da FRELIMO. Primeiros sintomas da doença.
1983 - Recusa a Ordem da Liberdade. Espetáculo no Coliseu de Lisboa a 29 de janeiro, a 5 de fevereiro - Caldas da Rainha, 25 de maio - Coliseu do Porto, 26 de maio - Coimbra e 1 de junho - Beja. Grava "Como Se Fora Seu Filho". É reintegrado no ensino oficial, na Escola Preparatória de Azeitão, como professor de História e de Português.
1984 - Internamento na Clínica Santa Isabel, em Coimbra.Em 24 de Abril, doze cantores que participavam no Concerto pela Paz e pela Não Intervenção na América Central, enviam-lhe da capital da Nicarágua (Manágua) uma mensagem: “Queremos enviar-te um abraço revolucionário e dizer que te sentimos junto a nós, cantando o homem novo, que como agora em Nicarágua, um dia haverá de nascer em Portugal”. Assinam esta mensagem, entre outros, Chico Buarque, Pete Seeger, Daniel Viglietti, Carlos Mejía Godoy, Amparo Ochoa, Silvio Rodríguez e Isabel Parra.
Zeca Afonso gostava de considerar este pequeno texto de solidariedade como a sua “coroa de glória”.
1985 - Apoia a candidatura de Maria de Lurdes Pintasilgo. Grava o seu último álbum "Galinhas do Mato" (este LP canta em duas canções, que já estavam anteriormente gravadas)
1986 - Compõe algumas canções em casa com a ajuda à viola de Júlio Pereira
1987 - Morre, em Setúbal, a 23 de fevereiro.


Sem comentários:

Enviar um comentário