quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Biografia resumida - As primeiras letras

1935/36 - 6 anos - 1ª classe - Luanda


1936/37 - 7 anos - 2ª classe - Aveiro - Licença graciosa do pai, vai no verão a família para Belmonte para casa do tio Filomeno. Aqui ouvem a queda de Bilbau (19 de junho) pelos nacionalistas do Generalíssimo Franco (“Franco manda e a Espanha obedece”)



1937/38 - 8 anos - 3ª classe - Lourenço Marques


1938/39 - 9 anos - 4ª classe - Lourenço Marques - Regresso a Portugal de Zeca e irmão no paquete João Belo em julho. Os pais e a irmã vão em agosto para Timor e eles para Belmonte para casa do tio Filomeno. João fica em Coimbra na casa da tia Avrilete depois de feito o exame de admissão ao Liceu, Zeca fica em Belmonte.


1939/40 - 10 anos - Belmonte - a 27 julho de 1940 faz a admissão ao liceu. No outono muda para Coimbra para a casa da tia Avrilete.


P.S. - Em 1939, Zeca e o irmão João vêm para Portugal em julho enquanto os pais e a irmã Mariazinha, vão para Timor em agosto desse ano.

Zeca Afonso já tinha a 4ª classe feita em Lourenço Marques, mas voltou a repetir em Belmonte, pois não estava preparado para o exame de admissão ao Liceu. O irmão João que tinha reprovado na 4ª classe por ter faltado ao exame devido a um problema de saúde (operado de urgência a uma apendicite aguda que não correu lá muito bem), teve como companheiro de ano o irmão Zeca embora em salas diferentes.

Regressados ambos a Portugal como referido acima, João faz o exame de admissão ao Liceu, Zeca repete o ano preparando-se para o exame.

A razão disso explica João no seu livro "O Último dos Colonos".

"O ano escolar, em Portugal, não coincidia com o de Moçambique (...) A prova (exame da 4ª classe) decorreu três a quatro meses antes do termo do ano lectivo, de modo a irmos a tempo do exame de admissão ao liceu e da reabertura das aulas em Coimbra."

Numa das salas da Rebelo da Silva, escola primária em Lourenço Marques onde ambos estudavam, eles eram os únicos a fazerem o exame da 4ª classe. Vieram para Portugal no paquete João Belo tendo como destino Belmonte, ou seja, a casa do tio Filomeno.

Retomo agora o depoimento do João.

"Encontrávamos em Belmonte (...). Algum tempo depois, a professora do ensino primário, Senhora D. Ilda Bidarra, faz-me umas sabatinas, com vista às provas de admissão ao liceu. Zeca ficou excluído desse desígnio imediato, talvez porque, amputado dum largo período de preparação, não estivesse em condições de se submeter a exame."

... E assim João segue para Coimbra para casa da tia Avrilete e Zeca fica em Belmonte naquele que iria considerar o pior ano da sua vida.


Sem comentários:

Enviar um comentário